Oportuidade para sermos melhores.
23 de dezembro de 2016
Mobilidade corporativa eficiente.
21 de julho de 2017

Tirar o máximo proveito do investimento em dispositivos móveis.

Jim Lennon Photographer 175-H2 Commerce Drive Hauppauge NY 631-617-5872

Selecionar a tecnologia móvel para sua organização, como smartphones, tablets, coletores de dados ou computadores portáteis e impressoras, é uma decisão importante à medida que o número de usuários e os fluxos de trabalho móveis continuam a se expandir e a maneira como você gerencia os dispositivos após a implantação é tão importante para seu investimento quanto a entrega dos resultados esperados.

Por quê? Se você não consegue se apoiar na informação conectada e no insight analítico das soluções móveis e realizar suporte e gerenciamento de cada dispositivo móvel, surgem 5 problemas comuns.

Cinco questões geradas por dispositivos invisíveis:

1-    Você não pode melhorar o que não pode medir: Como você sabe se  está conseguindo o máximo proveito do seu investimento nos dispositivos? A menos que você possa ver a localização, status e uso desses ativos críticos para o negócio, você corre o risco de diminuir a eficiência e minar os prazos em busca de resultados comerciais direcionados.

2-    Queda da produtividade e aumento dos custos de suporte: A incapacidade de coletar dados de dispositivos no ambiente operacional, antecipar interrupções e habilitar o gerenciamento dos dispositivos informados, prejudica seu  desempenho de várias maneiras. Por exemplo, é demorado lançar um novo software, encontrar falhas e ajudar os usuários a resolver problemas. É mais difícil, também, controlar os recursos manualmente, coletar dados para melhorar as configurações do dispositivo e otimizar seu ciclo de vida. O resultado é que a disponibilidade do dispositivo e, como resultado, a produtividade do usuário, cai enquanto os custos de suporte aumentam.

3-    Baixa adoção de dispositivos: sem a visão de uso, você não pode saber se tem a combinação adequada de dispositivos por usuário em um determinado local, quantos dispositivos estão realmente sendo usados, nem mesmo informações sobre a experiência do usuário ou se certificar de que os dispositivos têm a configuração mais recente e estão implantados com práticas de suporte remoto realmente eficazes.

4-    Redução de desempenho do dispositivo: a compreensão da saúde da bateria e os hábitos de carregá-la, assim como a conectividade, versões mais recentes do aplicativo e do sistema operacional, memória de armazenamento, indicadores de saúde, como de impressoras, do cabeçote de impressão e a leitura de seus odometros são essenciais para permitir o desempenho máximo do dispositivo e prolongar seu ciclo de vida.

5-    Perda do dispositivo: Se você não tem como rastrear o paradeiro do dispositivo, é fácil eles serem perdidos, roubados ou extraviados. Encontramos clientes em que os dispositivos perdidos custaram mais de 250 mil libras por ano somente em custos de hardware.


A cada aumento de 1% na taxa de falha do dispositivo, o custo total de propriedade (TCO) cresce em 23%, além do que, de acordo com o Gartner, 70% das organizações têm uma discrepância de 30% entre estoque planejado e real – uma discrepância que pode indicar custos significativos em termos de perda ou desaparecimento de dispositivos, metas perdidas e menor satisfação do cliente.

Por isso a importancia em gastar tempo planejando como irão gerenciar seus dispositivos e como selecioná-los. Uma boa ferramenta de gestão de dispositivos móveis é que poderá dar a visibilidade e o controle necessários para que o trabalho em campo não comprometa o desempenho do produto, da marca e por fim, a satisfação dos clientes.

 

Baseado no argumento original de Zebra Technologies, em www.zebra.com – feb/2017

1 Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *